Comunicação interna e endomarketing: Quais são as diferenças e como alinhar as duas estratégias?

Comunicação interna e endomarketing: Quais são as diferenças e como alinhar as duas estratégias?

É comum que os termos comunicação interna e endomarketing sejam confundidos e interpretados como sinônimos, mas vamos te mostrar que na prática não é bem assim.

Apesar de as duas estratégias terem o mesmo público alvo (o interno), seus objetivos e suas práticas são distintos.

Identificar essas diferenças e peculiaridades será fundamental para que você tenha resultados eficientes.

Um resumo rápido de comunicação interna e endomarketing seria:

Comunicação interna: processos e estratégias de informação

Endomarketing: incentivo, motivação e engajamento dos colaboradores

Mas vamos explicar de uma forma mais detalhada as diferenças entre cada uma delas a seguir.

Acompanhe:

Comunicação interna

Geralmente feita por profissionais de Relações Públicas, Jornalismo ou Comunicação Social, as estratégias de comunicação interna envolvem todas as formas de diálogo entre a empresa e os colaboradores.

Informações institucionais, metas, resultados, ações da empresa, entre outras atividades, são sempre divulgados de maneira clara para que todos entendam através de diferentes canais e ferramentas:

– Newsletter;

– Jornais e revistas impressos;

– Intranet;

– Murais;

Relacionado: 7 ferramentas para melhorar a sua comunicação interna

Endomarketing

 

O endomarketing já está mais voltado a ações que incentivem o engajamento, interação e motivação entre a empresa e o colaborador, para que ele tenha mais “amor à camisa” e se sinta motivado, tornando-se mais produtivo.

Como o endomarketing está mais voltado à cultura organizacional, exige mais planejamento que a comunicação interna.

Neste caso, o ideal é que a empresa disponha de uma pessoa responsável por pensar, planejar e executar estas ações que têm o objetivo de motivar e engajar a equipe interna da empresa.

 

O que a comunicação interna e o endomarketing têm em comum?

O ponto em comum entre comunicação interna e endomarketing é em buscar a lucratividade da empresa. O endomarketing possui esse objetivo a longo prazo, já a comunicação interna de forma imediata.

Se você quiser saber como combinar a comunicação interna e o endomarketing, preparamos este post para você:

Como combinar comunicação interna e endomarketing.

Um abraço e até o próximo post!

Plano de comunicação integrada: por onde começar?

Plano de comunicação integrada: por onde começar?

Comunicação integrada é uma necessidade para todo tipo de empresa. Afinal, todos modelos de negócio podem se beneficiar muito da integração entre setores e do correto alinhamento do que será comunicado aos públicos externos, sendo mídia, concorrência ou consumidores. Para alinhar todos os pontos e se organizar para trabalhar de forma efetiva, é essencial elaborar o plano de comunicação integrada.

Fazer esse planejamento pela primeira vez pode ser até assustador, mas garantimos que com bastante pesquisa e atenção, esse é um trabalho simples e muito compensador. Neste artigo, trazemos algumas dicas sobre como começar um plano de comunicação integrada. Confira a seguir e comece a se organizar:

Público-alvo

Com certeza, pesquisar e definir o público-alvo da empresa é o passo mais importante. É necessário conhecer bem quem são os públicos de relacionamento da marca, sejam eles internos (funcionários, investidores) ou externos (clientes, imprensa, concorrência). A comunicação integrada caminha sempre para a mesma mensagem, de forma que não é possível anunciar uma coisa aos clientes, por exemplo, e por trás dos panos organizar outra coisa com o público interno.

Liste os públicos-alvo da empresa como o primeiro passo do planejamento. A partir dessa informação, passe para as próximas definições e ações.

Objetivos e metas

Em seguida, é essencial definir quais são os objetivos da comunicação. Pode ser definido um objetivo geral, alinhado também ao objetivo da empresa (crescer, vender mais, fidelizar clientes), e então as metas que correspondem às etapas de trabalho (em grupo ou individuais) durante o processo.

Os objetivos da comunicação integrada podem ser voltados para o público interno ao focar em engajamento, motivação dos funcionários, apresentação de políticas, fortalecimento da marca e afins. Para o público externo, podem ser as ações promocionais, o trabalho de branding, a educação do mercado, lançamentos de produtos, etc.

Canais

O plano de comunicação integrada também deve listar quais serão os canais utilizados para, efetivamente, se comunicar dentro e fora da empresa. Isso é importante como parte dos gastos do orçamento, no caso de mídias pagas e trabalhos de endomarketing, entre outros, e também para a definição de estratégias e ações que serão realizadas.

Equipe

O planejamento também já deve listar e distribuir responsabilidades entre a equipe e setores envolvidos na comunicação. Lembre que o conceito de comunicação integrada é justamente de que essa iniciativa parta de todos os setores internos e assim sigam circulando dentro da empresa. A comunicação deve ser horizontal, uma via de mão dupla. Mesmo que exista um setor específico de comunicação, todos devem ser envolvidos de alguma forma.

Estratégias e ações

O plano de comunicação, então, deve se estender por um tempo predeterminado e, dentro dos meses e datas selecionados, executar as ações de comunicação que, neste caso, devem ser estratégicas, focadas no público desejado, com métricas e objetivos claros. O planejamento deve apontar todas – ou pelo menos sugerir uma parte inicial – as ações de comunicação que serão realizadas.

Agora que você sabe como realizar um plano de comunicação integrada, pode estar se perguntando onde conseguir ajuda profissional nesse objetivo. Saiba como encontrar, avaliar e contratar uma agência de comunicação.