Como garantir a segurança alimentar através das embalagens?

Como garantir a segurança alimentar através das embalagens?

Quem está no ramo de alimentação tem preocupações muito específicas quanto às embalagens para seus produtos. Bebidas e alimentos que serão comercializados, mesmo que artesanalmente, precisam atender às regulamentações de segurança alimentar, o que passa diretamente pelas embalagens.

É comum que produtores e empreendedores dessa área tenham dúvidas sobre embalagens para alimentos desde quando concebe uma ideia de produto. Como a segurança alimentar deve estar sempre em mente, preparamos este artigo para apontar os principais pontos de atenção para garantir esse objetivo com as embalagens personalizadas para suas bebidas, doces, industrializados, cafés e tudo mais.

Afinal, uma embalagem tem funções reais além de ser apenas uma apresentação bonita (que não é menos importante).

O que é segurança alimentar?

Este conceito tem origem contemporânea, a Primeira Guerra Mundial, período em que os alimentos passaram a ser produzidos em maior escala e também entregues dentro de embalagens mais duradouras. Muitas doenças explodiram relacionadas a alimentação, mais especificamente ao estado de conservação e proteção dos produtos, a exemplo do botulismo, salmonelose, viroses e afins.

Felizmente estes casos estão controlados, o que não diminui a necessidade de investir cada vez mais na segurança de alimentos e bebidas de todo tipo. A segurança alimentar é uma das preocupações da Anvisa, a agência de vigilância sanitária. Este é o órgão que orienta as regulamentações e obrigatoriedades para rótulos e embalagens de alimentos.

Cabe ao empreendedor buscar todos os cuidados específicos ao seu produto, encaminhando e alinhando essas informações junto a empresa que fará o design de embalagens.

Saiba agora como garantir a segurança alimentar através das embalagens adequadas.

Informação Nutricional

É um elemento obrigatório para todo tipo de alimento ou bebida industrializado. É um quadro, também chamado por tabela nutricional, que lista calorias, vitaminas, gorduras, sais e outros elementos presentes no produto. Estas informações devem ser listadas como uma forma de aviso para pessoas que estão preocupadas com influências na saúde a partir, por exemplo, da quantidade de gorduras, de sódio, etc.

Faça a diagramação da embalagem deixando a tabela legível e em local apropriado. Outro elemento obrigatório e diretamente relacionado é a lista de ingredientes, igualmente legível.

Indicação de Alergênicos

Essa é uma resolução recente da Anvisa, voltada para atender as demandas dos próprios consumidores sobre anúncios mais claros quanto aos ingredientes alergênicos. Pode reparar que agora as embalagens vem com um aviso extra sobre a presença de ingredientes específicos no produto, a exemplo de ovos, soja, glúten, lactose, castanhas, cacau e outros.

Materiais adequados

Este é o ponto específico à fabricação das embalagens para alimentos. Diferentes produtos pedem diferentes tipos de embalagem, logo os materiais disponíveis estão alinhados a essas necessidades. Algumas opções versáteis são o plástico, seja nas garrafas PET ou nas embalagens em formato de saco, o isopor, o papel e papelão, o vidro e o metal. Cada material exige cuidados específicos quanto a apresentação, conservação, logística, etc.

A embalagem pode ser impressa já com a comunicação e design próprios do produto, como acontece com plásticos e papel, ou então receber um rótulo plástico ou adesivo. Veja alguns exemplos de embalagens para alimentos em nosso portfólio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *