Como fazer um catálogo de produtos atrativo?

Como fazer um catálogo de produtos atrativo?

A maioria das empresas nasce com a ideia de ofertar não apenas um, mas uma variedade de produtos e/ou serviços. Conforme o tempo passa, é comum que esse número aumente, conforme a demanda cresce.

Entretanto, muitos produtos podem enfrentar problemas de visibilidade; ou, ainda, muitos consumidores podem ficar confusos ao procurar pelo que querem na sua empresa. Existem ainda os momentos de expansão dos negócios, seja na busca de investidores ou apresentação a revendedores, onde ter um material gráfico organizado oferece praticidade e maior chance de fechamento de propostas.

Para resolver essas questões, o ideal é investir em um catálogo de produtos. Ele indicará todas as informações que o público precisa saber sobre seu produto, e o incentivará a adquiri-lo.

Neste artigo, descubra como fazer um catálogo de produtos atrativo e potencializar suas vendas.

O que é um catálogos de produto?

Trata-se de uma peça gráfica elaborada com fotos, textos, ilustrações e outros elementos que tem como principal objetivo apresentar aos diferentes públicos os produtos/serviços de uma empresa. Por esse motivo, desde o momento que os produtos são categorizados para entrar em um catálogo, até a impressão e distribuição merecem cuidado especial para que ele cumpra sua função.

Essencial para garantir que todas as informações estejam alinhadas com o objetivo e identidade da empresa, o design para catálogo utiliza ferramentas como a edição de fotos, organização do layout, seleção de cores e tipografia e outros elementos para criar a peça gráfica ideal.

Por que criar um catálogo de produtos?

Se você ainda está em dúvidas se este é o momento ideal para criar um catálogo de produtos para sua empresa, veja alguns pontos que podem te ajudar nessa decisão. O principal deles tem a ver com o custo benefício, ainda que a produção desse tipo de material gráfico, impresso ou digital, envolva uma atenção maior. Conheça algumas vantagens:

Visibilidade de produtos – assim como a vitrine de um ponto de venda ou e-commerce, o catálogo é utilizado para estratégia de marketing e vendas. Através dele, é possível revelar seus produtos e linhas, além de apresentar e/ou reforçar sua marca aos consumidores. É comum a utilização deste tipo de material para revendas.

Potencializar o valor agregado – Além do produto, o catálogo segue a identidade da marca e, de acordo com o nicho de mercado, é possível personalizar diferentes tamanhos, formatos de paginação, tipos de impressão, tipo de papel (se impresso) e etc. Trata-se de um espaço para exposição da trajetória da empresa, conceito de criação de produtos e etc.

Melhorar a organização e categorização – a organização de um catálogo auxilia a categorizar em linhas de produtos ou modalidades de serviço, bastante úteis quando é necessário realizar apresentação de propostas com descrição de informações técnicas. Os capítulos do catálogo podem ser divididos em linhas de produtos, utilidade e outras formas de categorização que facilitem a visualização dos produtos.

Aumentar o potencial competitivo – contar com um belo catálogo de produtos é um fator que ajuda a aumentar o diferencial competitivo. Além do caráter utilitário, esse material gráfico tem o potencial de encantamento através de um experiência sensorial.

Passo a passo para criar um catálogo de produtos

Chegou a hora de você aprender como colocar em prática, com algumas dicas para montar um catálogo mais atrativo e instigante para sua marca. Vamos lá!

O conteúdo é o início de tudo

A ideia do catálogo é, principalmente, vender mais. Para isso, é preciso ter o que vender. O primeiro passo em como fazer um catálogo de produtos atrativo é decidir o que será exposto nele. Organize-se e separe tudo que você precisará: a lista dos produtos/serviços, as informações sobre cada um, imagens e todo conteúdo extra que você achar válido incluir.

Ou seja, se quiser fazer um catálogo que possua a história da empresa, tenha esse material em mãos. Também é interessante que se produza uma introdução. Isso vale inclusive para catálogos digitais, pois passa credibilidade e confiança.

Escolha do formato

Para escolher o formato, alguns pontos devem ser observados. O primeiro deles é a quantidade de produtos expostos ao longo das páginas. É necessário ter atenção para que textos e imagens estejam distribuídos harmonicamente e não dificultem a visualização. Por isso, o tamanho não deve ser pequeno demais.

Quando impresso, a capa pode contar com um gramatura maior do que as páginas que compõem o miolo do catálogo, conferindo rigidez e durabilidade à página. Se for um catálogo digital, o formato permite que recursos interativos como links que podem levar a outras páginas, vídeos ou outras páginas do site de e-commerce, por exemplo.

Fotografias são fundamentais

Um dos materiais mais importantes a serem coletados na etapa anterior são as fotografias dos produtos. Elas vão constituir boa parte do catálogo, e darão toda a “cara” dele e do que está sendo vendido. Portanto, invista nelas o quanto for possível. Elas devem ter ótima qualidade técnica (ou seja, terem sido tiradas profissionalmente), e também estética – análise a composição da imagem. A resolução das fotos deve ser máxima, para quando forem inseridas no catálogo, não percam qualidade por distorções ou fiquem pixeladas.

Se você não tiver conhecimento o bastante sobre fotografia, considere contratar um profissional. Eles não só terão o equipamento como também saberão compor a imagem corretamente, com o conteúdo, as formas e as cores em harmonia.

Descrever os produtos de maneira correta

Depois da imagem, a próxima coisa que os clientes verão no catálogo é a descrição do produto/serviço. Ela deve conter todas as informações relevantes, é claro, mas também deve ser objetiva e direta. Ninguém consegue acessar ou folhear um catálogo esperando grandes leituras, mas sim esperando receber dados claros e objetivos sobre o que está lá.

Esse é um dos fatores mais importantes sobre como fazer um catálogo de produtos atrativo. Descreva-os sucintamente, indicando todos os benefícios e características, e não esqueça de incluir também as informações técnicas. O cliente se sentirá informado, sanará suas dúvidas e se sentirá compelido a adquirir o produto.

A importância do layout

Mais uma dica sobre como fazer um catálogo de produtos atrativo é sobre o layout. Se as fotos são importantes para a demonstração do produto, o layout é importante para a demonstração da empresa em si. De nada adiantam boas imagens, porém mal posicionadas, escondidas ou poluídas visualmente por conta de um design inadequado.

Para vender mais, você deve agradar visualmente o seu público. No caso das fotos, você talvez até consiga resolver sozinho; mas é bem mais complicado quando se trata de design. O ideal é procurar ajuda profissional de uma agência de design gráfico. Cada elemento, cor, diagramação e posicionamento será pensado visando o seu sucesso.

Tipos de Catálogos de Produto

Inovação é um ponto importante para conseguir criar um catálogo de destaque que cumpra seu principal objetivo de conquistar quem recebê-lo em mãos ou acessá-lo virtualmente. De acordo com as necessidades, listamos alguns tipos de catálogos para cada ocasião.

Apresentação corporativa – esse tipo de peça gráfica serve como uma espécie de portfólio para apresentação dos produtos e serviços da sua empresa durante reuniões, feiras, congressos e outros tipos de eventos. Esse tipo de uso permite demonstrar profissionalismo, criar aproximação com futuros clientes, representantes e até mesmo investidores, quando necessário. Nesse caso, além dos produtos, é necessário que o catálogo contenha informações gerais sobre a empresa, como um breve histórico e formas de contato. Já em situação de apresentação para investidores, é possível inserir ainda informações técnicas sobre a empresa, relatórios, balanços e gráficos que deem suporte a uma apresentação completa e dinâmica.

Lançamentos de linhas novas – na ocasião do lançamento de uma nova linha de produtos, o catálogo de produtos é um item complementar que pode fazer toda a diferença para apresentação ao clientes, podendo ser distribuído durante eventos no ponto de venda ou mesmo oferecido à veículos de imprensa em press kits. O cuidado com a produção desse material com relação ao conceito da marca e sazonalidade também são pontos importantes para garantir a viabilidade.

Catálogo virtual de produtos – em tempos de conversão digital e acesso do mundo através de telas, os catálogos virtuais são alternativas cada vez mais comuns aos catálogos impressos. Os recursos interativos podem ser explorados para que o acesso seja dinâmico e o formato pode fazer parte de uma área do site, sem necessidade do formato de paginação tradicional ou inseridos em PDF. Esse tipo de catálogo também pode representar uma economia, já que muitas vezes os custos com impressão podem ser altos, além de estar alinhado ao posicionamento sustentável, cada vez mais comum nas empresas. Com um arquivo digital, fica mais fácil o compartilhamento e alcance de público, que pode acessá-lo quando e onde quiser.

Dicas de design para criação de catálogos

Todo projeto precisa de uma orientação para que o resultado final seja adequado às propostas e necessidades. O design gráfico é uma ferramenta valiosa para ajudar a alinhar todos os elementos citados anteriormente na diagramação para catálogos, afinal, de pouco adianta ter fotos boas se elas não estão ajustadas corretamente para o formato das páginas. Que tal algumas dicas de design para catálogos? Entenda como aplicá-las corretamente ao criar o seu.

Identidade Visual – cores, logotipo, tipografia e ícones são alguns dos elementos gráficos responsáveis pela comunicação visual de uma marca ao mercado. A identidade visual, portanto, deve estar presente em todos os materiais gráficos, inclusive, no catálogo de produtos. Criatividade é diferencial e deve ser utilizada em conjunto com todos esses elementos, a fim de criar uma identidade para o catálogo e fazer com que os produtos sejam associados a sua marca. Para categorizar por linhas de produtos, utilizar cores diferentes, mas que façam parte da identidade visual ajuda na marcação de páginas e da capa, por exemplo.

Diagramação e layout de catálogos – a diagramação das páginas de um catálogo deve ter como foco a harmonia entre imagens e textos e espaços em branco, alinhamento de parágrafos e destaque para os títulos. Aqui, vale uma dica importante: por ser uma peça gráfica essencialmente visual, os textos não devem ocupar muito espaço nas páginas.

Apresentação dos produtos – protagonistas do catálogo, os produtos merecem destaque e as fotos devem estar em alta qualidade. O ideal é contar com fotografias feitas em estúdio ou por um profissional. O fundo branco ajuda na hora da edição, sendo possível realizar recortes especiais. Dependendo do tipo de produto, é possível criar cenários no estúdio e utilizar os elementos gráficos da diagramação complementando o layout. Durante a edição das imagens, também é possível criar filtros, corrigir iluminação e contraste para conquistar um resultado final mais atrativo.

Impressão – para cada formato seja em livreto ou encadernação, a paginação deve ser dimensionada para que não ocorram problemas. A escolha do papel para impressão varia de acordo com o formato e acabamento desejado. Durante o fechamento do arquivo, o designer responsável pela criação do catálogo deve ter atenção ao formato de cores para impressão (CMYK). É importante que a impressão de catálogos, assim como outras peças gráficas, seja feita apenas após a revisão final do arquivo. O acabamento pode ser feito com aplicações de diferentes texturas (fosco, brilhante, laminação, verniz), sobre detalhes da capa e nas fotos.

Distribuição ao público alvo – é comum que a distribuição de catálogos seja feita em pontos de venda ou enviadas diretamente para os clientes através de malas diretas. Nesses casos, pode-se criar uma embalagem especial personalizada com a identidade aplicada ao catálogos. Além de agregar valor ao catálogo, o impacto desse detalhe pode ser extremamente positivo para a lembrança da marca.

Que tal começar agora mesmo?

Viu só como o catálogo de produtos é essencial não apenas para mostrar produtos, mas também para agregar valor a uma marca? Seja impresso ou digital, a qualidade é elemento primordial na hora de criar um projeto gráfico que encante o público.

A diversidade de formatos, materiais para impressão e organização de informações são alguns dos fatores que influenciam nessa qualidade. Conheça alguns dos trabalhos produzidos pela BST Design e se inspire com nosso portfólio de catálogos de produtos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *