5 ações poderosas de endomarketing para você implementar na sua empresa

5 ações poderosas de endomarketing para você implementar na sua empresa

Implementar ações de endomarketing é uma das maneiras mais efetivas para evitar a rotatividade de colaboradores em sua empresa, além de atrair profissionais que sejam realmente qualificados para trabalhar com você.

Isso porque a forma como diretores e líderes comunicam-se com os colaboradores determina como os mesmos percebem a marca, logo, a imagem projetada e percebida precisa ser estrategicamente estudada.

Pensando nisso, resolvemos trazer algumas estratégias e ações de endomarketing que podem mudar a forma de você se comunicar com seus colaboradores, fazendo com que eles se tornem verdadeiros fãs da marca.

Acompanhe conosco:

1 – Faça palestras e eventos que motivem a sua equipe

Para fortalecer o crescimento pessoal e aumentar a motivação da sua equipe, palestras e eventos são sempre bem-vindos, uma vez que são fundamentais para auxiliar e definir onde cada colaborador quer chegar e qual o papel da empresa nesse caminho.

Palestras motivacionais tendem também a estimular a formação pessoal dos colaboradores, oferecendo conhecimento e conteúdo de valor para que os mesmos estejam preparados tanto para os desafios do mercado quanto para os desafios da vida pessoal.

2 – Ofereça benefícios aos seus colaboradores

Oferecer benefícios mostra que a empresa reconhece o trabalho que o colaborador está realizando, sem contar que motiva toda a equipe fazendo com que a mesma seja mais produtiva e entregue mais resultado.

Benefícios como vale refeição e transporte são considerados essenciais, mas existem outras alternativas que podem ser exploradas, como:

– Assistência médica

– Vale-academia

– Cupons de desconto em clientes ou parceiros da empresa.

– Espaço para animais de estimação.

– Possibilidade de home office para uma empresa que tem a gestão capacitada para este formato.

Tais benefícios mostram que a empresa acredita no potencial e na produtividade da sua equipe, mostrando que resultados são mais importantes, independente da forma ou onde o colaborador está trabalhando.

3 – Monte um plano de cargos e salários

Uma empresa que possui um plano de cargos e salários bem definidos acaba despertando interesse na maioria dos profissionais em fazer parte dela, uma vez que você sabe onde pode chegar dentro da organização.

Também chamado de plano de carreira, o plano de cargos e salários é como se fosse um roteiro que mostra o cargo atual do colaborador e onde ele pode chegar, bem como quanto será o seu salário quando atingir tal função.

Enxergar oportunidades de crescimento dentro da empresa acaba motivando os seus colaboradores fazendo com que ele vislumbre um futuro na empresa, além de evitar a rotatividade.

4 – Melhore a comunicação corporativa interna

A comunicação corporativa interna é o ato de compartilhar informações e estratégias que estão sendo tomadas pela empresa a todos os colaboradores, isto é, fazer com que toda equipe esteja alinhada com o que está acontecendo na empresa.

Para isso, existem algumas ferramentas que podem ser usadas, como:

– E-mail corporativo

– Intranet

– Manual do colaborador

– Jornais e revistas impressos

– Redes sociais corporativas

– Murais impressos

Quando os colaboradores estão alinhados com o que acontece na empresa, eles sentem que realmente fazem parte de um todo.

Falamos mais sobre isso em um outro post, clique no link e conheça 7 ferramentas para aumentar sua comunicação corporativa interna.

5 – Utilize vídeos institucionais em suas ações de endomarketing

Vídeo é o formato de conteúdo que mais encanta e chama a atenção de todos.

Com um vídeo é possível comunicar o que você quiser, então use isso a seu favor, faça um vídeo institucional.

Utilize imagens do interior da sua empresa, grave seus colaboradores nas suas funções e colete depoimentos. Se a sua empresa é ecologicamente correta, divulgue isso no vídeo também.

Procure divulgar os resultados que a empresa teve, as tecnologias utilizadas, os processos e os investimentos.

Utilize o vídeo em suas apresentações e eventos da empresa, e não esqueça de colocá-lo no YouTube e no site da empresa.

Isso além de incentivar seus colaboradores atuais, fará com que mais pessoas sintam vontade de trabalhar em sua empresa!

Essas são algumas das ações de endomarketing que você pode implementar em sua empresa.

Todas estas ações precisam ser encaradas como investimento, pois você irá perceber como isso irá retornar em uma maior produtividade da sua equipe e, por consequência, maiores resultados.

Para você se aprofundar mais nesse assunto, saiba como combinar a comunicação interna com endomarketing, otimizando recursos em busca de resultados realmente efetivos.

Forte abraço e até o próximo post!

O que colocar em um cartão de visitas?

O que colocar em um cartão de visitas?

Que o cartão de visitas é muito importante para o seu negócio você já sabe, mas o que exatamente deve ser colocado nesse espaço de 9×5 centímetros para que ele seja impactante e relevante?

Provavelmente você já ouviu aquele ditado que diz que a primeira impressão é a que fica, não é mesmo? Pois é, quando o que está em jogo é o seu negócio, esse ditado faz ainda mais sentido, até porque é a primeira impressão que vai fazer o cliente lembrar de você.

E muitas vezes os responsáveis pela primeira interação entre o cliente e a sua marca são os cartões de visita, por isso eles são tão essenciais.

Mas o que colocar em um cartão de visitas para que ele seja relevante e atraente?

Eles precisam passar uma visão geral do negócio em poucas palavras, sem muita enrolação. Para te explicar melhor isso, escrevemos alguns tópicos do que é necessário em um cartão de visitas.

Acompanhe:

Seu nome

Parece óbvio, mas o seu nome precisa estar no cartão de visitas, até porque o nome passa a sensação de conexão com quem recebe o cartão. É como se ele tivesse a prova de que conhece alguém daquela empresa.

Ele precisa ter um certo destaque, mas sem “roubar a cena”. Procure incluir o nome com letras um pouco maiores ou de cores diferentes.

Caso seu nome seja muito comprido, procure abreviar os nomes do meio e deixe apenas os que forem mais conhecidos pela sua equipe ou parceiros de negócio.

Seu Cargo

É indicado colocar o seu cargo logo abaixo do nome, assim é mais fácil identificar o que você realmente faz.

Mas agora vai uma dica importante: Procure incluir o cargo que descreve a sua função principal. Existem muitas pessoas que usam diversos “chapéus” no seu negócio, como empresário, empreendedor, CEO, fundador, CMO, entre outros.

Inclua aquilo pelo qual o cliente vai te contratar se ele entrar em contato com você. Isso evita que ele fique em dúvidas quanto ao seu trabalho.

Logo da empresa

Em um cartão de visitas, a logo e o nome da empresa são tão importantes quanto seu próprio nome. Sendo assim, elas merecem um bom destaque. Além do mais, o que você quer firmar é a sua marca.

Pensando nisso, deixamos aqui um post blog que fala da importância de uma logo para o seu negócio.

Seu e-mail

O e-mail é um dos principais meios de comunicação empresarial.

Evite colocar e-mails genéricos do tipo @gmail.com, @live.com ou seunome@seusobrenome.com. E-mails desse tipo transmitem pouco profissionalismo e credibilidade.

É bem fácil e barato criar um e-mail empresarial e vai soar muito mais profissional em seu cartão de visitas. Crie um Gmail empresarial.

Seu(s) telefone(s)

Também é um dos meios de comunicação mais básicos e não podem faltar em seu cartão.

Evite colocar seu número pessoal ou residencial. Prefira incluir o seu número corporativo e o da sua empresa.

Redes Sociais

Inclua também as redes sociais da sua empresa, como o Facebook, Instagram e LinkedIn.

Caso você use suas redes sociais pessoais como forma de fazer negócios, não hesite em incluir no cartão de visitas.

Dica importante: Coloque apenas os ícones das redes sociais e em seguida a sua URL personalizada, por exemplo: /suaempresa

Além de deixar a leitura do cartão mais agradável, facilita a busca do usuário na rede social.

Evite colocar:

– Sua foto pessoal;

– Títulos acadêmicos que não façam sentido com sua função atual;

– Fotos da sede da empresa ou de produtos;

– Promoções da empresa;

– Frases religiosas;

Como dissemos no início, coloque somente o que for necessário no cartão, evitando o que pode distrair o cliente e tirar a atenção do que realmente importa, o que a sua empresa oferece.

Agora que você já sabe o que colocar em um cartão de visita, que tal otimizar o seu? Ou quem sabe planejar fazer um, caso ainda não tenha esta importante ferramenta?

E para acrescentar ainda mais ao conhecimento, sugerimos que você leia este post blog com 5 ideias de modelo de cartão de visitas. 

Um forte abraço e até o próximo post!

Identidade visual: entenda o que é e qual a importância dela para o seu negócio

Identidade visual: entenda o que é e qual a importância dela para o seu negócio

Todos nós temos características próprias, seja o nosso próprio nome, família, valores, conceitos e até manias. Tudo isso pode ser notado pelas pessoas ao nosso redor e pela sociedade em geral.

As características de uma marca são semelhantes às nossas. Todas têm um nome, uma cultura, valores e missão. Mas seria possível uma marca transmitir suas características para sociedade?

Pois bem, com uma identidade visual, isso é possível.

Identidade visual é o conjunto de símbolos, cores, formas e fontes criados para traduzir todo o conceito da sua empresa.

Ela precisa ser prioridade em qualquer estratégia de marketing, afinal de contas, o processo de “encantamento” do seu potencial cliente acaba se tornando muito mais fácil.

Vamos te explicar melhor a seguir. Fique conosco:

O que é identidade visual?

É todo o conjunto gráfico que personifica a empresa. Ela é capaz de refletir quais são os valores da marca e até como ela vê e quer ser vista pela sociedade em geral.

Para ilustrar melhor, vamos usar um exemplo: imagine que você tem um amigo que está sempre de camiseta azul, independente da situação. Automaticamente, sempre que você vê alguém de azul, acaba lembrando desse amigo.

Ou quem sabe você tem uma irmã que sempre fala sobre rock. Neste caso, sempre que você ouvir rock ou alguém falando de rock, vai lembrar dela, pois ela sempre fala sobre isso.

É assim que funciona a identidade visual para as empresas. É algo que te diferencia das demais, que faz você ser lembrado mesmo sem estar lá.

É por isso que é preciso de um esforço para que ela seja diferenciada positivamente, até porque ela é responsável principalmente por atrair o cliente.

A atração é a ponte entre a sua marca e o cliente. Isso acontece no momento em que algo chama a atenção e, em seguida, transmite segurança e conforto para que o cliente entenda que a marca irá atender os seus anseios.

E qual a importância da identidade visual para o seu negócio?

Uma identidade visual bem arquitetada e planejada é essencial para definir de forma rápida quem é a empresa. Em outras palavras, você bate o olho e já sabe qual é a marca.

O que vem em sua cabeça quando você imagina um fundo azul e uma letra F branca? Provavelmente você lembrou do Facebook.

Ou aquela marca que é representada por um M nas cores vermelho e amarelo? Aposto que você lembrou do McDonald’s.

Uma identidade visual bem elaborada tem esse impacto: transparece a missão e o valor da marca e é reconhecível em qualquer lugar.

Os elementos da identidade da sua marca precisam estar presentes na vida do seu público. Assim, com o tempo, você vai ganhando um espaço mental no cérebro dos consumidores, facilitando e transformando o processo de decisão de compra favorável à sua marca.

Da mesma forma que quando você pensa em hambúrguer, você lembra do McDonald’s, o consumidor precisa pensar no seu nicho e lembrar da sua marca.

A identidade visual precisa gerar confiança, conexão e engajamento.

Agora que você já sabe o que é identidade visual e qual a importância dela para o seu negócio, que tal planejar qual será o conjunto de elementos que fará parte da identidade da sua marca?

Se ficou com alguma dúvida, deixe aqui nos comentários ou entre em contato conosco, será um prazer bater um papo com você.

Forte abraço e até o próximo post!

Embalagens para delivery: 5 dicas para acertar na escolha

Embalagens para delivery: 5 dicas para acertar na escolha

Os restaurantes estão, cada vez mais, aproveitando os benefícios de vender delivery. A entrega a domicílio inclusive já superou esse ramo de alimentação e está alcançando farmácias, lojas virtuais, supermercados e outros tipos de empresas. Neste artigo, o nosso foco é nas embalagens para delivery considerando justamente os alimentos.

Essa embalagem exige cuidados especiais por parte da sua empresa já que ela é a sua marca entrando na casa do cliente. A peça deve ter qualidade, resistência e utilidade, o que ainda ajuda a gerar valor ao seu produto e serviço.

Confira 5 dicas essenciais para acertar na escolha de embalagens para delivery.

Pensar no material

A entrega de comida precisa de embalagens seguras, e a seleção do material para esses pacotes faz parte disso. Existem opções de materiais e formatos que já estão popularizados e bem aceitos no mercado, a exemplo das caixas e potes de isopor, caixas de papelão, sacola de papel kraft, bandeja de alumínio, plástico como recipiente e também como sacola, entre outros.

Uma dica para escolher qual é o mais adequado como embalagem para delivery é conhecer bem quais são os produtos que você vai entregar e qual material vai estar mais alinhado a isso.

Ter opções

Dependendo do que o seu restaurante vende, um único tipo de embalagem não vai ser o suficiente e nem o mais adequado. Um exemplo muito simples é que, além de entregar a embalagem de modelo marmitex (recipiente), também pode ser necessário incluir uma sacola de plástico ou papel para levar talheres, guardanapo e a bebida que fazem parte do pedido.

Quando encomendar embalagens para o seu delivery, avalie isso e procure ter opções para fazer entregas com sucesso e comodidade para seus clientes.

Garantir a proteção

É indispensável que as suas embalagens garantam a proteção dos alimentos desde a saída do restaurante até o consumo. Elas devem ser resistentes para não amassar ou quebrar durante o transporte, além de contar com proteção térmica e contra umidade e formas de lacrar a embalagem, que pode ser feito também com um adesivo.

Pratos com molhos não se adequam com as embalagens de papel, assim como o plástico é dispensável para sanduíches e outros alimentos mais “firmes”. O quesito de proteção deve avaliar isso.

Encontrar um bom fornecedor

As embalagens para delivery serão necessárias para todos dias do seu trabalho com entregas de comida, logo isso será uma compra recorrente. Encontrar um bom fornecedor é interessante para garantir essa compra com um bom custo-benefício e com a recorrência necessária. Deixar de entregar seus pratos por falta de embalagem vai representar um sério problema de logística e também de lucro.

O fornecedor ideal também será aquele que tiver mais opções e formatos adequados ao seu negócio. Se considerar ainda a próxima dica deste texto, será perfeito!

Personalizar

Como já mencionamos, a embalagem para delivery é especial pois representa a sua marca dentro da casa do cliente. Esse objetivo só será atingido com as embalagens personalizadas, com a devida aplicação da sua marca, com nome da empresa, logotipo, contatos e outros elementos que vão trabalhar sua divulgação, lembrança e fidelização.

O design de embalagens vai agregar valor ao seu produto. Sua marca pode ser impressa ou gravada diretamente sobre a embalagem ou aplicada com adesivos ou rótulos. Isso deve ser avaliado com um designer e com o seu fornecedor de embalagens.

Se quiser produzir embalagens para delivery personalizadas ou qualquer outro tipo de embalagem para alimentos, entre em contato com nosso time de designers especialistas.

Fotografia gastronômica: como fazer fotos de comida mais bonitas?

Fotografia gastronômica: como fazer fotos de comida mais bonitas?

Restaurantes e empresas da indústria alimentícia compartilham os benefícios obtidos com a fotografia gastronômica. Para além desse fator comercial, relacionado com a divulgação, apresentação e venda desses produtos, existe ainda a possibilidade de tratar as fotos de comidas como um hobby – mas este não é o foco deste artigo.

Fazer fotos de comida, como todo tipo de fotografia, exige treino e um olhar profissional para obter os melhores resultados e ainda aprimorar cores, brilho, apresentação da textura e o que mais for necessário para um bom resultado final.

Nos tópicos a seguir, conheça mais sobre os usos dessas fotos e quais são suas opções ao trabalhar com esse elemento.

Usos da fotografia gastronômica

Como já mencionado, os principais usos desse tipo de fotografia são voltados para apresentação de pratos, ingredientes ou produtos, tendo utilidade para fabricantes, restaurantes, docerias, mercados e outras empresas da área. Essas fotos podem ser utilizadas em canais e formatos mais específicos, por exemplo:

• Em peças de divulgação para redes sociais;
• Nas embalagens personalizadas;
• Na diagramação de cardápios;
• Em materiais gráficos como banners e folhetos;
• Para criar peças decorativas originais para seu restaurante (quadro ou pôster);
• Para atualizar site e preencher perfil do endereço no Google.

Entre outras possíveis utilidades. Apresentar seus produtos de uma forma mais bonita vai agregar valor, dando mais destaque e atraindo consumidores. O ponto seguinte é a consideração sobre o que é melhor: produzir as fotos com os seus próprios produtos ou utilizar um banco de imagens.

Fotos de comida: produzir ou comprar arquivo?

Idealmente, é sempre muito mais interessante fazer suas fotos originais do que utilizar as imagens de banco, sejam elas pagas ou gratuitas. O ponto é que essa produção para realizar as fotos pode representar um investimento alto, tanto na comida como nos equipamentos e tempo de trabalho de um fotógrafo profissional.

Uma vantagem é que os smartphones já contam com ótimas câmeras, que podem ser configuradas para garantir um bom tamanho e qualidade das suas fotos. Com a ajuda de um tripé para aumentar seu apoio e de uma boa iluminação, é possível obter fotos da comida, principalmente no dia a dia de restaurantes, doceiros e afins.

O trabalho do fotógrafo é a melhor saída para os produtos in natura e ingredientes, já que um bom profissional – que pode até ser especializado neste mercado – vai ter o olhar crítico para conseguir vários ângulos e efeitos mantendo a qualidade, também de acordo com o uso desejado.

Tratamento da fotografia gastronômica

Seja ao optar pela fotografia original e profissional ou pelo banco de imagens, é importante dar o tratamento adequado à suas fotos. Não basta simplesmente ter uma foto e inseri-la nos formatos desejados. É necessário editar cada imagem para aprimorar sua aparência e fazer a aplicação adequada para seus materiais gráficos, a exemplo das embalagens para alimentos.

Independentemente da origem da foto – cuidando sempre para não plagiar ou utilizar fotos com direitos reservados – é necessário passá-la também por um designer gráfico. Esse profissional vai dar o melhor destino a esse elemento dentro dos objetivos desejados, seja em diagramação, produção de peças de divulgação, organização do site e afins.

Aproveite, agora que você conhecer as utilidades da fotografia gastronômica, e veja também como fazer um catálogo de produtos atrativo a partir das suas fotos.

4 passos para contratar uma agência de comunicação

4 passos para contratar uma agência de comunicação

Construir uma estratégia de comunicação faz parte dos planos de crescimento e reconhecimento de uma empresa, independente de tamanho, faturamento, setor de mercado, tipo de produto ou serviço oferecido e público consumidor.

Para expandir e profissionalizar a comunicação interna e também a publicidade e marketing, contratar uma agência de comunicação é uma tarefa que necessita conhecimento e atenção com o objetivo de que os resultados apresentados estejam dentro das expectativas e necessidades da empresa.

Conheça, a seguir, alguns passos essenciais para aumentar as chances de uma boa escolha. Veja só!

Porque contratar uma agência de comunicação?

Motivos não faltam e já falamos da vontade de crescer e ser reconhecido no mercado, mas o principal deles é a profissionalização do setor de comunicação da empresa e a otimização de recursos investidos em mídia.

Agência de comunicação é uma denominação ampla, pois engloba um formato de empresa que presta serviços a vários clientes e pode atuar nas áreas de publicidade, assessoria de comunicação, design e marketing dentre outras atribuições, tanto no ambiente online quanto no offline.

Além disso, manter um setor de comunicação internamente pode representar um peso nas contas. Estabelecer um contrato com uma agência, dependendo do tipo de serviço acordado, possibilita a disponibilidade de profissionais de diversas áreas.

Se você tem essa pretensão, vamos ao passo a passo para contratar uma agência de comunicação, sem mistérios.

Defina os objetivos da sua empresa

Falamos sobre os tipos de serviços e antes de procurar uma agência é preciso entender quais são os seus objetivos. Quando eles estão relacionados a vendas e relacionamento com consumidores, uma agência de marketing e publicidade é mais indicada do que aquelas que prestam apenas serviços de comunicação interna e assessoria de imprensa ou comunicação visual, essa última mais alinhada ao design e a identidade visual da empresa.

Entenda o porte da agência

Contratar uma agência de comunicação de grande porte ou localizada distante a você pode ser uma escolha não muito acertada, mesmo com todas as facilidades para contato disponíveis no ambiente digital.

Ainda que com maior disponibilidade de profissionais, esse modelo de agência atende diversos clientes o que não significa uma entrega de qualidade inferior, mas um nível de contato diferente durante o atendimento.

Analise o portfólio e profissionais

Também é importante avaliar o porte da empresa para que a escolha dos serviços esteja de acordo com a capacidade de entrega. Nesse ponto, é indicado fazer a avaliação do portfólio de trabalhos a empresas similares à sua, e da estrutura de profissionais, não com foco em quantidade, mas nas áreas de conhecimento e atuação.

Em uma agência de comunicação visual, por exemplo, além de designers,
você poderá contar com uma equipe de jornalistas, publicitários e até mesmo programadores para criação de campanhas, peças gráficas on e offline, identidade visual e outras necessidades.

Verifique os prazos e entregas

Ponto essencial antes de firmar qualquer contrato, avaliar a proposta de prazos e entregas é necessário para evitar dores de cabeça. Tanto quanto o orçamento, o escopo e cronograma apresentados devem condizer às expectativas, de acordo com a realidade da empresa.

Alinhar todos esses pontos vai ajudar a firmar uma parceria e encontrar a melhor agência de comunicação para o seu negócio.

A BST! Design é uma agência especializada em comunicação visual com clientes em diferentes áreas de mercado. Estamos sempre em busca de um entendimento dos valores da sua marca e uma solução inovadora para transmitir isso na forma de design. Conheça o nosso portfólio completo e descubra como podemos te ajudar.

5 cuidados com as embalagens personalizadas para alimentos

5 cuidados com as embalagens personalizadas para alimentos

Quem vende alimentos, sejam frescos, caseiros ou industrializados, tem que se preocupar com a entrega desses produtos – ou seja, com as embalagens personalizadas para alimentos. Mesmo os proprietários de restaurantes podem passar por essa necessidade quando consideram atender no mercado de entregas em domicílio.

Por entrarem em contato com o alimento, essas embalagens devem atender aos conceitos de segurança alimentar e, ainda assim, serem úteis e atrativas. A personalização é uma das últimas necessidades a considerar, mas ainda assim importante e necessária para fortalecer sua marca.

Conheça agora 5 cuidados para escolher e utilizar as embalagens personalizadas para alimentos.

Proteção

Muito importante para qualquer tipo de alimento ou refeição. O produto deve estar protegido durante toda a logística de distribuição e venda, seja contra impactos, vazamentos, contaminações, umidade ou qualquer outro risco. As embalagens são responsáveis por essa proteção quando são feitas no tamanho e materiais adequados, considerando também se são esterilizadas e podem entrar em contato direto com comida.

Capacidade

Elemento que está relacionado ao tamanho da embalagem. Isso vai variar muito conforme as especificidades do produto, entre líquidos, congelados, embalados à vácuo, grãos, in natura e afins. No caso dos restaurantes, especificamente, é interessante ter uma ideia de tamanho médio dos pratos e considerar sua embalagem personalizada a partir disso.

Geralmente, esse ponto é melhor alinhado com um fabricante e distribuidor de embalagens. Pode ser o caso, também, de procurar um designer de embalagens para fazer o projeto e já levá-lo a um fabricante de confiança.

Isolamento térmico

Tanto os produtos congelados como as entregas de refeições prontas compartilham essa preocupação. O isolamento térmico é obtido com o uso de materiais específicos, como isopor, alumínio e alguns tipos de plástico (veja a seguir). Cabe avaliar se as embalagens prontas vão atender às necessidades do produto e também se permitem a personalização. Capacidade e segurança são ainda mais necessários nesses casos.

Material

É essencial ter cuidado na escolha de materiais considerando alguns pontos que já falamos aqui, como a segurança alimentar, a resistência para proteção dos produtos, capacidade de conservação, preservação da temperatura.

As embalagens de alimentos podem ser fabricadas – e depois personalizadas – em vidro, diferentes tipos de plástico, papel e papelão, metal, isopor e até madeira, no caso de embalagens mais externas. Cabe observar também se o produto será embalado com uma única “camada” ou se necessita de mais películas para garantir a conservação. Outro ponto na questão de materiais é garantir que elas tenham – ou possam – receber um selo do tipo lacre.

Personalização

É o momento do design de embalagens, que pode ser aplicado desde a fabricação das peças ou então como um rótulo plástico ou adesivo em embalagens já prontas. A personalização é a aplicação da identidade visual de sua empresa e do produto, ou seja, aplicação da marca. É o cuidado estético que também está muito ligado ao valor do produto e sua divulgação.

As embalagens devem ser bonitas e práticas, dentro do objetivo de se comunicar com o mercado e um público específico. Não considere a personalização como uma vaidade! Ter sua marca estampada no que é vendido é um trabalho de divulgação e fidelização junto aos clientes.

Esses cuidados com as embalagens personalizadas para alimentos devem estar em mente desde o planejamento até a execução das peças para sua empresa. Se quiser ver ideias e exemplos práticos de embalagens para alimentos, conheça o portfólio da BST! Design.

Um grande abraço e até o próximo post!

7 ferramentas para melhorar a comunicação corporativa interna

7 ferramentas para melhorar a comunicação corporativa interna

Talvez você já tenha ouvido a frase: “Se você não sabe onde quer ir, qualquer caminho serve”, não é mesmo? Ela é dita pelo Gato em Alice no País das Maravilhas. Isso é o que acontece quando uma empresa acaba deixando de lado a comunicação corporativa interna. Ela é como se fosse um GPS, que irá guiar os seus colaboradores em relação ao rumo que a empresa quer tomar.

Ou seja, é o compartilhamento de informações e estratégias no ambiente corporativo.

E para facilitar essa comunicação, existem diversas ferramentas que podem te auxiliar e ser extremamente úteis. Separamos para este post 7 delas, acompanhe:

1 – E-mail corporativo

Podendo ser formal ou informal, o e-mail serve para enviar desde mensagens rápidas até assuntos mais sérios. Sem contar que é uma das ferramentas mais práticas e possui um baixo custo de implantação.

Apesar de todas as suas vantagens, o e-mail não é indicado como única ferramenta de comunicação corporativa interna, devido a sua pluralidade de informações que podem acabar se perdendo no caminho.

2 – Intranet

Esta é uma espécie de internet corporativa, uma rede interna que acaba facilitando a troca de informações entre todos os setores da empresa.

Ela é ideal para ser usada como complemento a outras ferramentas, divulgando novidades, comunicados e informações.

Um ponto fraco é a necessidade de atualização quase que diária.

3 – Integração de colaboradores

Esta é uma forma eficaz de utilizar a comunicação para reduzir ruídos entre setores da empresa, além deixar toda equipe alinhada com os objetivos e estratégias.

A integração de colaboradores permite que todos se conheçam entre si e, principalmente, conheçam a empresa onde estão. Isso contribui para que cada um entenda o seu próprio papel e o de seus colegas de trabalho.

4 – Manual do colaborador

Este funciona como um guia de boas-vindas ao colaborador, e é recomendado que seja entregue no primeiro dia de trabalho.

Neste manual, podem estar incluídas as normas internas e regras da empresa, além de todos os benefícios que o colaborador tem direito. É possível também incluir a história da empresa e seus fundadores.

Procure usar uma linguagem amigável, para não assustar seu novo colaborador.

5 – Jornais e/ou revistas impressos

Ainda é muito comum que indústrias e empresas utilizem jornais ou revistas impressos como forma de comunicação corporativa interna.

Nesta ferramenta, o ideal é incluir informações de interesse geral, como curiosidades, matérias, utilidades e novidades. Evite incluir informações que tenham prazo de validade.

6 – Rede Social Corporativa

Este tipo de ferramenta se encaixa muito bem se sua equipe for mais jovem e mais adepta à tecnologia.

Permitindo a contribuição de todos e favorecendo a interatividade de todos os setores, a rede social corporativa possui baixo custo de implementação.

Por ser uma plataforma na nuvem, todos podem participar.

7 – Mural Impresso

Também conhecidos como “jornais de parede”, os murais impressos são aqueles quadros que ficam nos locais mais movimentados da empesa. Neles são fixados comunicados que são atualizados com frequência.

Geralmente estes comunicados são divulgados em formato de textos e imagens. O ideal é que estas notícias e avisos sejam consideradas importantes, até porque entende-se que todos os colaboradores irão visualizá-lo.

Vale lembrar que, em todas estas peças, é fundamental que a identidade da empresa esteja presente, de forma coerente e bem representada. Para isso, é sempre bom ter uma conversa com o designer responsável pela sua criação.

Esperamos que este post tenha feito sentido para você em relação à comunicação corporativa interna. Recomendamos que você estude e analise quais dessas ferramentas mais se encaixariam na sua realidade, já que agora selecionamos esta lista para você.

Ficou com alguma dúvida? Vamos bater um papo!

Deixe aqui nos comentários quais dessas ferramentas você já conhecia ou a sua empresa já utiliza.

Um abraço e até o próximo post!

Como fazer embalagens para marmitex personalizadas?

Como fazer embalagens para marmitex personalizadas?

Seja para um serviço delivery ou para fornecer para supermercados e pontos de vendas especializados, as embalagens para marmitex ajudam a garantir um alimento fresco, seguro de acordo com as normas de segurança alimentar e sem danos durante o transporte.

A resistência e a durabilidade da embalagem estão relacionadas ao tipo de material de fabricação e ao formato do vasilhame. Porém, cada tipo de alimento, condição de armazenamento e forma de entrega exigem embalagens personalizadas. Como exemplo, embalagens para comida congelada dispostas em freezer exige diferentes condições de um alimento servido quente e para consumo imediato.

Continue lendo este artigo e entenda como fazer marmitex personalizadas e acertar na sua escolha de embalagem para cada tipo de alimento.

Customizar ou personalizar: eis a questão

Podemos pensar em dois tipos de embalagens: as personalizadas, onde o modelo já vem pronto e no qual são inseridos lacres, adesivos ou mesmo acompanhadas de folhetos com informações sobre a marca e produto, e as customizadas, as quais você cria, desde o início, todo o projeto de design de embalagem (formato, dimensões, material de fabricação) de acordo com as suas necessidades para o produto.

Os modelos lisos são facilmente encontrados em distribuidoras e tem como vantagem o custo mais baixo. Porém, para personalizá-la será necessário investir em adesivos, etiquetas e outros tipos de materiais gráficos que podem representar um custo próximo ao de uma embalagem customizada, projetada e fabricada especialmente para as características do seu produto.

Aplicação da Identidade Visual

Inserir logotipo, informações de contato e a tabela nutricional no rótulo são itens básicos para uma embalagem de alimentos. Dessa forma, a identidade visual, ou seja, o conjunto de elementos que dão a cara da sua marca ao produto, são essenciais e devem estar também na embalagem para marmitex.

É importante dar atenção ao material da embalagem e a área disponível para que a aplicação desses elementos seja legível. Muitas vezes, a solução ideal é criar uma espécie de lacre que pode ser em forma de adesivo ou alças que envolvem a marmitex.

Formato e dimensão da embalagem

Para cada tipo de alimento, será necessário um formato de marmitex. Sanduíches e pratos, geralmente, exigem divisórias internas e tamanhos adequados (nem grande demais, nem minúscula) para evitar que sofram com o impacto durante o transporte. A quantidade de divisões e a dimensão ou tamanho da embalagem vai depender do volume de alimento fornecido e se acompanham talheres e guardanapos, por exemplo.

A facilidade no manuseio e armazenamento, tanto do fornecedor quanto do consumidor final, também precisa ser considerada para que praticidade e utilidade não sejam prejudicadas.

Material de fabricação

A manutenção da temperatura dos alimentos está diretamente ligada ao tipo de material escolhido para sua marmitex. O alumínio, muito comum em quentinhas, geralmente fechado com tampas de papel, possui bom isolamento térmico e permite que os alimentos sejam resfriados ou levados ao forno posteriormente. Já o isopor, outro material comum para hambúrgueres e doces, também ajuda a conservar a temperatura, porém trata-se de uma material pouco sustentável.

O papelão, por sua vez, é um material versátil e que permite diversos tipos de recorte, formatos e aplicações da identidade visual da sua marca. Além disso, apresenta resistência aos impactos durante o transporte e é facilmente reciclável após o uso.

Ao optar por marmitex em plástico, mais resistentes a baixas temperaturas como no caso de alimentos congelados, atente-se para que o material seja em polipropileno, apropriado para essa finalidade. Leia nosso artigo com dicas sobre quais cuidados você deve ter na escolha de embalagens personalizadas para alimentos.

A importância da comunicação visual para restaurantes

A importância da comunicação visual para restaurantes

Quem tem um restaurante ganha, de brinde, muitas preocupações para se ocupar durante o funcionamento deste empreendimento. Para além do cardápio, abastecimento e atendimento nos horários de almoço e jantar, é necessário pensar também na apresentação do endereço e seus pratos. É para isso que a comunicação visual para restaurantes serve.

Se comunicar é importante por muitos fatores, conforme descreveremos a seguir. Os elementos visuais, partindo da criação de uma identidade visual, são necessários para que seu restaurante seja encontrado, conhecido e então alcance cada vez mais mercado.

A identidade visual e toda comunicação do restaurante deve estar alinhada ao seu conceito, seja ligado a uma culinária específica, ao público-alvo, ao tipo de refeição ou qualquer outro elemento significativo ou que simbolize o tipo de restaurante.

Neste artigo, vamos falar mais sobre a importância da comunicação visual para restaurantes e destacar as peças essenciais para seu negócio, dando exemplos de aplicação da identidade visual. Boa leitura!

Por que investir em comunicação visual?

Se você parar para pensar em um bom restaurante, certamente vai se lembrar de sua marca, a fachada do local, as cores dele e outras ideias que são criadas propositalmente pelo restaurante justamente como uma identidade, com a função de se fixar na mente do público e se destacar no mercado.

A comunicação visual se utiliza da marca e de outros elementos gráficos, em diferentes formatos, para alcançar o público e passar uma mensagem. Seu restaurante precisa de uma identidade visual (nome, logotipo, cores) para conquistar clientes, se apresentar à vizinhança e ao mercado e ainda trabalhar sua marca, caso queira abrir mais unidades.

Existem peças e materiais gráficos de comunicação visual indispensáveis para esse tipo de negócio. Confira abaixo.

Elementos de comunicação visual para restaurantes:

• Fachada convidativa

Se a entrada do seu restaurante não tiver nenhuma indicação de que ele existe ali, seu público vai ter dificuldade de achá-lo. A fachada do restaurante é comunicação visual, afinal ali deve aparecer a identidade e também um convite, entre outras informações, para que o público seja atraído. Dependendo do tamanho disponível em sua fachada, existem mais possibilidades de personalização e criação de banners, letreiro, vitrine, iluminação e outros elementos para tornar o ambiente ainda mais convidativo.

• Cardápio legível e atrativo

É no cardápio que os clientes vão conhecer mais sobre o restaurante. Esse material deve ser simples, legível e ainda assim bonito e criativo. Não exagere em cores, fotos ou grandes blocos de texto. Aplique a identidade visual e invista também em bons materiais para imprimir o cardápio personalizado.

• Decoração e itens personalizados

A comunicação do restaurante também é feita através da decoração, podendo ser temática junto à culinária ou mais conceitual, e também na personalização de itens e peças como talheres, louças, guardanapos, porta-copos, embalagens descartáveis e para viagem, etc. O uniforme de garçons também pode trazer a identidade visual do restaurante, sempre pensando em aumentar a divulgação e fixação da sua marca.

A comunicação visual de restaurantes é importante para atrair e fidelizar o público, sendo aplicada no local, nas redes e canais de comunicação e até mesmo para o delivery. Veja também algumas ideias para criar embalagens para marmitex.