5 cuidados com as embalagens personalizadas para alimentos

5 cuidados com as embalagens personalizadas para alimentos

Quem vende alimentos, sejam frescos, caseiros ou industrializados, tem que se preocupar com a entrega desses produtos – ou seja, com as embalagens personalizadas para alimentos. Mesmo os proprietários de restaurantes podem passar por essa necessidade quando consideram atender no mercado de entregas em domicílio.

Por entrarem em contato com o alimento, essas embalagens devem atender aos conceitos de segurança alimentar e, ainda assim, serem úteis e atrativas. A personalização é uma das últimas necessidades a considerar, mas ainda assim importante e necessária para fortalecer sua marca.

Conheça agora 5 cuidados para escolher e utilizar as embalagens personalizadas para alimentos.

Proteção

Muito importante para qualquer tipo de alimento ou refeição. O produto deve estar protegido durante toda a logística de distribuição e venda, seja contra impactos, vazamentos, contaminações, umidade ou qualquer outro risco. As embalagens são responsáveis por essa proteção quando são feitas no tamanho e materiais adequados, considerando também se são esterilizadas e podem entrar em contato direto com comida.

Capacidade

Elemento que está relacionado ao tamanho da embalagem. Isso vai variar muito conforme as especificidades do produto, entre líquidos, congelados, embalados à vácuo, grãos, in natura e afins. No caso dos restaurantes, especificamente, é interessante ter uma ideia de tamanho médio dos pratos e considerar sua embalagem personalizada a partir disso.

Geralmente, esse ponto é melhor alinhado com um fabricante e distribuidor de embalagens. Pode ser o caso, também, de procurar um designer de embalagens para fazer o projeto e já levá-lo a um fabricante de confiança.

Isolamento térmico

Tanto os produtos congelados como as entregas de refeições prontas compartilham essa preocupação. O isolamento térmico é obtido com o uso de materiais específicos, como isopor, alumínio e alguns tipos de plástico (veja a seguir). Cabe avaliar se as embalagens prontas vão atender às necessidades do produto e também se permitem a personalização. Capacidade e segurança são ainda mais necessários nesses casos.

Material

É essencial ter cuidado na escolha de materiais considerando alguns pontos que já falamos aqui, como a segurança alimentar, a resistência para proteção dos produtos, capacidade de conservação, preservação da temperatura.

As embalagens de alimentos podem ser fabricadas – e depois personalizadas – em vidro, diferentes tipos de plástico, papel e papelão, metal, isopor e até madeira, no caso de embalagens mais externas. Cabe observar também se o produto será embalado com uma única “camada” ou se necessita de mais películas para garantir a conservação. Outro ponto na questão de materiais é garantir que elas tenham – ou possam – receber um selo do tipo lacre.

Personalização

É o momento do design de embalagens, que pode ser aplicado desde a fabricação das peças ou então como um rótulo plástico ou adesivo em embalagens já prontas. A personalização é a aplicação da identidade visual de sua empresa e do produto, ou seja, aplicação da marca. É o cuidado estético que também está muito ligado ao valor do produto e sua divulgação.

As embalagens devem ser bonitas e práticas, dentro do objetivo de se comunicar com o mercado e um público específico. Não considere a personalização como uma vaidade! Ter sua marca estampada no que é vendido é um trabalho de divulgação e fidelização junto aos clientes.

Esses cuidados com as embalagens personalizadas para alimentos devem estar em mente desde o planejamento até a execução das peças para sua empresa. Se quiser ver ideias e exemplos práticos de embalagens para alimentos, conheça o portfólio da BST! Design.

Um grande abraço e até o próximo post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *