A tipografia da sua empresa passa a imagem certa?

A tipografia da sua empresa passa a imagem certa?

Será que está na hora de tirar um tempo para pensar na tipografia da sua empresa? Esse elemento da identidade visual é parte fundamental do que está sendo transmitido para o público, e pode alterar consideravelmente a mensagem. Todo branding da empresa pode ser afetado por uma tipografia mal elaborada ou que não se adeque aos objetivos do negócio. E isso é algo que pode ser um grande erro, para empresas de todos os portes.

Às vezes é difícil se ver como público. Mas veja como analisar se a tipografia da sua empresa está adequada!

Fontes e seus significados

Todas as fontes são separadas em famílias, e elas atendem a uma ou mais necessidades. As fontes com serifa, por exemplo, são comumente utilizadas para textos longos, por facilitarem a leitura; enquanto as sem serifas dão um ar mais moderno e são bem populares em textos curtos e no meio digital.

O primeiro passo é entender o que está sendo transmitido com o texto. Se a marca é infantil, por exemplo, a tipografia deve ser divertida e puxar para esse lado. Considere sempre o peso e tamanho das fontes, se é serifada, se é cursiva e se tudo isso faz sentido com o propósito da empresa.

Influência sobre o cliente

A Comunicação, com C maiúsculo mesmo, é determinante para o cliente decidir se vai ou não investir naquela empresa. Isso inclui todos os aspectos comunicativos, visuais ou não; mas é claro que os visuais são os primeiros a atingirem o público. Nesse sentido, a tipografia da sua empresa deve ser pensada cuidadosamente, já que ela influencia a decisão de compra e até a fidelização do cliente.

Vamos voltar ao exemplo que demos acima, de uma marca infantil. Ela faz bom uso de uma fonte mais arredondada, cheia, sem serifas e possivelmente colorida. Imagine a mesma fonte para uma firma de advocacia. Você confiaria na firma?

Personalidade da marca

Considerar o que o público vai pensar é essencial e de certa forma inevitável, já que as decisões giram em torno dele. Mas a resposta do público depende da própria identificação da empresa. Não adianta fazer algo pensando apenas em como isso será visto de fora, sem incorporar os valores da própria empresa.

A identidade visual, com todos seus elementos – incluindo tipografia – é o que diferencia a sua marca das outras. Essa singularidade será transmitida de uma forma ou de outra. É muito melhor defini-la logo do que deixar que ela seja vista como desorganização e falta de atenção.

Exemplos de marcas com tipografia própria

Se estiver buscando inspiração para a tipografia da sua empresa, ou se estiver apenas curioso, confira algumas empresas que desenvolveram sua própria fonte e se tornaram instantaneamente reconhecíveis:

– Coca-Cola

Além do logotipo principal ser reconhecido em qualquer lugar, a marca ainda desenvolveu todo um alfabeto (mais legível, mas ainda característico) para usar em todas suas peças gráficas.

– Globo

A Globo seguiu o mesmo caminho, em 2018 mesmo. Sua tipografia engloba mais de 30 fontes exclusivas e pode ser aplicada em diversas situações.

– YouTube

A YouTube Sans chegou até tarde, mas ainda está sendo aplicada na empresa, que divide certas fontes com o Google.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *